24 de novembro de 2017
PADRE JESUÍTA MANUEL DA NÓBREGA: 500 ANOS!
(Ilustríssima – Folha de S. Paulo, 12) A obra completa do chefe da primeira missão jesuítica ao Brasil é reunida em edição que comemora os 500 anos do nascimento (18 de outubro de 1517) do Padre Jesuíta Manuel da Nóbrega. A “Ilustríssima” fez três perguntas a Paulo Roberto Pereira, organizador do livro.
Folha – Qual a importância de Nóbrega?
Ele foi um dos fundadores do Brasil e autor de algumas das primeiras notícias sobre a realidade desta terra. Com o parecer teológico-jurídico em que faz a defesa da liberdade do indígena, pode ser considerado pioneiro do direitobrasileiro.
Por que ler a obra de Nóbrega ainda hoje?
A sua peça teatral “Diálogo sobre a Conversão do Gentio” foi a primeira obra literária escrita no Brasil, e “Cartas do Brasil” reúne a correspondência de Nóbrega dirigida a Inácio de Loyola, D. João 3º e Tomé de Sousa, oferecendo um panorama da realidade cotidiana das vilas nascentes na época e da conversão do indígena.
O sr. acha que a intelectualidade brasileira deixa de lado o estudo da própria cultura?
É normal nós brasileiros fazermos intensa cobertura de eventos de relevância internacional, como os 500 anos da Reforma Protestante e os cem anos da Revolução Russa. Mas, como ensinava Antonio Candido, temos de valorizar a nossa cultura para que possamos entender aquilo que nos singulariza ante outras nações. Daí a importância de reverter o plano secundário em que a cultura brasileira, especialmente do séculos 16 ao 18, tem sido colocada.