O x do populismo

Folha de São Paulo 13/11/2010 Há um paralelismo entre a política e a economia argentina e brasileira em relação às suas especificidades e ao tempo em que ocorrem. Foi assim com Getulio e Perón, com Frondizi e JK, com os militares, com Collor e Menem, Alfonsín e FHC, com os planos Austral e Cruzado, Primavera […]

1932: ontem e hoje!

Folha de São Paulo 06/11/2010 Em 1932, Mussolini destacava-se como único líder, chefe de governo de expressão no mundo ocidental. Com formação teórica muito acima da média, poliglota, leitor de filósofos e de grandes escritores, conhecedor de historia, impressionou Emil Ludwig, escritor alemão, biógrafo de Bismarck, Napoleão e Goethe. Mussolini deu absoluta privacidade, dez tardes […]

Emulsificação política

A campanha eleitoral 2010 tem vários custos além do que é mais óbvio: o da campanha. Nesta eleição, são ao menos seis os custos adicionais. O primeiro custo é o de cumprir as promessas. O segundo é o de não cumprir as promessas. O terceiro custo é o de a agenda final do primeiro turno […]

Voto conservador

Provavelmente a agenda conservadora da eleição presidencial brasileira (valores cristãos, aborto) seja parte de uma agenda conservadora global, que toma conta da Europa e dos EUA. Dias atrás, a Internacional Democrata de Centro, IDC, (cuja base é o Partido Popular Europeu, PPE, partido de centro-direita, maioria no Parlamento Europeu), reuniu-se em Marrakech. Estava presente o […]

Ciclos políticos

Há certa tendência do eleitorado em dar aos governos um prazo maior que o de um mandato para mostrar a que vieram. A reeleição é percebida como um mandato de oito anos, com “recall” no quarto. Só um governo desastrado não consegue a reeleição. Mesmo aqueles com avaliação regular tendem a conseguir o segundo mandato, […]

1o Turno

A campanha eleitoral para presidente pode ser dividida em três momentos. O primeiro, em que Lula procurou apresentar sua candidata pelo Brasil afora e cloná-la a seu governo. As pesquisas diziam que 40% dos eleitores votariam em qualquer candidato que Lula indicasse. Dilma chegou a este patamar antes mesmo da entrada da TV, onde aquela […]

Gabriel Tarde

GABRIEL TARDE (1843-1904), sociólogo francês, pai da microssociologia (e da micropolítica), viu suas ideias serem atropeladas pelas escolas estruturalistas, como as de Marx, Durkheim, Weber etc., que prevaleceram no século 20. Sua obra capital foi “Les Lois de l’Imitation” (1890), texto fundamental para entender a lógica da internet 110 anos depois.

Pesquisas eleitorais!

Sempre que as pesquisas eleitorais são publicadas, surgem os questionamentos. Em geral as críticas se baseiam nos resultados diferentes entre institutos, além da margem de erro. Uma pesquisa de opinião pública, sobre qualquer questão, depende de a informação ter chegado às pessoas.

Pesquisas eleitorais!

SEMPRE QUE as pesquisas eleitorais são publicadas, surgem os questionamentos. Em geral as críticas se baseiam nos resultados diferentes entre institutos, além da margem de erro.

Juventude e política

DESDE OS ANOS 80 a mobilização da juventude e a sua participação política vinham diminuindo. As mobilizações dos jovens em grandes manifestações nas ruas foi minguando.

Remoção

A EXPRESSÃO “REMOÇÃO” foi cunhada no início do regime autoritário, entre 1964 e 1965, para nominar a transferência compulsória de moradores de algumas favelas de bairros de classe média no Rio para conjuntos habitacionais construídos em bairros afastados,

“Los Piqueteros”

A CRISE ARGENTINA que culminou com a queda do presidente De La Rua trouxe ao palco político os “piqueteros”, ou desempregados que ocuparam as ruas, praças e estradas e pararam o país.

Mais violência organizada

UNS CINCO anos atrás, parecia que os governos latino-americanos começavam a dar conta da violência organizada no continente. Notícias positivas estimulavam o otimismo. Durou pouco. De lá para cá, a violência organizada em base às drogas, às armas e à exto

Descriminalizar as drogas?

VOLTA AO PALCO a questão da descriminalização do consumo de drogas. Volta no momento em que a Holanda revê a lei de venda permitida de maconha. Quer reduzir o volume permitido e obrigar uso de carteirinha, excluindo os turistas.

Esquadra Flint

BEATRIZ SARLO, ensaísta argentina, ensina que “o presente não é um momento único, mas responde a formações de média e longa duração. O presente se vive com paixões políticas, que o historiador não aceita sem que medeiem filtros teóricos e de método. Não s

Eleição plebiscitária

CURIOSA E PARADOXAL situação para a eleição de 2010. Lula quer uma eleição plebiscitária entre Dilma e Serra. Parte relevante do grupo de Serra também passou a querer isso.

Direita-esquerda

UNS MESES antes da eleição presidencial francesa de 2007, o instituto Ipsos realizou com a revista “Nouvel Observateur” uma pesquisa de opinião para conhecer o perfil ideológico do eleitorado francês.

Copa-2014

OS PRAZOS de construção/ reforma dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil estão no limite.

Escolas de samba!

AS RODAS DE SAMBA do Rio, no início dos anos 30, eram discriminadas como caso de polícia, por estarem dentro de favelas e pela proximidade com o jogo do bicho.

O que é isso, Obama?

NO DISCURSO ANUAL “Estado da União”, no Congresso, todo final de janeiro, o presidente Obama optou por focalizar a questão política. O alvo foi a oposição republicana.